PREFÁCIO - Talvez nem todas essas 100 histórias sobre Michael Jackson, sejam totalmente verdade. Mas certamente elas não são totalmente mentira ! Durante 50 anos de vida e 40 anos de carreira, Michael Jackson conheceu e conviveu com milhares de pessoas e encantou à todas elas. Cada uma dessas pessoas tem uma história inesquecível para contar, sobre Michael. Aqui estão algumas dessas histórias, que foram recolhidas ao longo de muitos anos. Assim como sua música, a personalidade de Michael Jackson, também é genial ! Voltar para MJ Planet

- Série Macauley Culkin (4)


Entrevista com Larry King




Aqui está a entrevista de Larry King com Macauley Culkin exibido em 27 maio de 2004 (um ano antes de seu depoimento no julgamento de Michael).


Você realmente poderá escutar Macauley e ver sua surpresa quando Larry King perguntou-lhe:- "O que aconteceu na casa de Michael?" Ao que ele respondeu enfaticamente e um pouco incrédulo com o tom sinistro da pergunta: "Não aconteceu nada!".


Ele conta que Michael era muitas vezes mal compreendido, porque "ele não era bom em explicar a si mesmo" e que ele preferia a companhia dos filhos e de outras crianças, porque eles o tratavam como um "ser humano normal", não como um Deus ou o rei do pop. Não é possível culpar Macauley pela sua indisponibilidade de participar em todos os circos que cercaram Michael. Ele está apenas sendo sincero sobre não querer ser arrastado para toda essa sujeira, o que é bastante compreensível. No entanto, ele correu para testemunhar à favor de Micahel e faz um trabalho brilhante lá!



King: Qual é a relação que teve com Michael Jackson?


Culkin: teve ou tem?


KING: Os dois.


Culkin: Tanto faz.


KING: Vamos ver - com que tinha que ter.


Culkin: Ele é um bom amigo meu e ainda é. Tudo o que está acontecendo é uma situação infeliz para todos os envolvidos, você sabe ...


KING: Quando você começou a conhecê-lo?


Culkin: Meu primeiro encontro - uma espécie de acaso, ele me chamou do nada: - "Oi, sou Michael".


KING: Isto depois de "Home Alone" ( Esqueceram de mim 1 ) ?


Culkin: Isso foi depois que eu havia conhecido ele, antes eu estava fazendo "Quebra-Nozes", no Lincoln Center. Eu estava jogando Fritz, e ele veio atrás do palco um dia. E eu realmente o ví muito rapidamente e ele acho que me reconheceu, porque foi depois que eu tinha feito "Tio Buck."Então ele me chamou fora do palco e me comprimentou.



Acho que eu não reagi a ele como a maioria das pessoas o fazem. A maioria das pessoas ficam loucas com Michael Jackson, e você sabe, ele era um deus para as pessoas. E para mim, eu sabia que ele era um cantor pop, mas além disso, eu não era um dos fãs. Eu acho que é uma das razões pelas quais estamos conectados até hoje, foi o fato de que - acreditem, eu o chamo de Cabeção o tempo todo. Eu o chamo de 'cabeça gorda' e isso e aquilo, e ele recebe isso bem.


KING: E o irmão (ininteligível) para ..


Culkin: Sim. Nós todos fizemos. Ele era um amigo da família.


KING: O que aconteceu na casa? Isso é o que todas as pessoas estão preocupadas.


Culkin: Isso é que é tão estranho.


KING: O que aconteceu?


Culkin: Nada aconteceu. Você sabe, nada. Quero dizer, nós jogamos videogames. Nós, brincávamos em seu parque de diversões. Só isso.


KING: Ele dormia na cama com vc ?


Culkin: A coisa é com essa coisa toda, oh meu Deus ! 'você dormiu no mesmo quarto que ele'?


Eu não acho que você não entende que o quarto de Michael Jackson tem dois andares e tem várias camas e três banheiros e mais isso e aquilo. Então, quando eu dormia em seu quarto, nem era no mesmo ambiente que ele, mas você entende todo o cenário ?




E a coisa é com o Michael, porque ele não é bom em explicar a si mesmo, e isso ele nunca foi, porque ele não é uma pessoa muito social. Você está falando de alguém que foi protegido do mundo a vida toda e que abriga-se também no passado, mesmo com 30 anos. E assim, ele não é muito bom em se comunicar com as pessoas e não é bom em transmitir o que ele está realmente tentando dizer a você. Ele viveu num ambiente diferente. Então, quando ele diz algo que as pessoas não compreendem - ele não entende, porque as pessoas reagem da maneira que elas reagem.



KING: Porque você acha que ele gosta de jovens ?



Culkin: Pela mesma razão pela qual ele gostava de mim, foi o fato de que eu não me importava com quem ele era. Essa é a razão. Eu sempre falei com ele como se ele fosse um ser humano normal e as crianças fazem isso com ele porque ele é Michael Jackson o cantor pop, mas ele não é um Deus, o "rei do pop" ou qualquer coisa assim. Ele é apenas um cara que é realmente muito brincalhão e até meio imaturo para certas coisas, ele só quer ir lá fora nos brinquedos e quer jogar jogos de vídeo com você.


KING: Os seus pais ?


Culkin: Eles não eram contra ele. Eles não ficavam me encorajado ou empurrando-me em cima dele. Eu queria sair com ele e eles achavam que estava tudo bem. Era uma coisa normal.


KING: O que você acha que ele está passando agora?



Culkin: Como eu disse, é lamentável, e você sabe, tudo isso é um circo.


KING: Você acha que isso é mau ?


Culkin: Você sabe, eu acho que sim. Sim. Ouça, olhe o que aconteceu pela primeira vez com ele. Se alguém tinha feito algo parecido com o meu filho, eu não iria me contentar com algum dinheiro. Eu queria a certeza de que o cara iria para a cadeia. Logo que o acusador pegou o dinheiro, ele e a família fugiram. Isso mostra realmente quem eles eram. E agora novamente, eu não sei. É um pouco maluco e parece que deram um passo para trás da coisa toda, porque é um grande circo. E você sabe, se a mesma coisa estivesse acontecendo comigo, eu não gostaria de agir como eles estão agindo. Então eu quero o melhor para Michael, mesmo estando a uma certa distância dele, mas como eu disse, ele ainda é um grande amigo meu.



KING: Se lhe pedissem para ser uma testemunha de caráter, você iria ?



Culkin: Acho que sim, mas provavelmente não irão me chamar. Como eu disse, isso é uma loucura, e eu realmente não quero ser uma parte dela.



KING: Você gosta dele ?


Culkin: Eu gosto dele e ele é um amigo meu. Não estou dizendo que eu não faria o testemunho. Não foi trazido esse convite até mim e eu não acho que ele gostaria que eu fosse. Como eu disse, se a mesma coisa estivesse acontecendo comigo ... Eu não gostaria que ele fosse.



KING: Qual a reação que aconteceu com você de tudo isso?


Culkin: O que você quer dizer?


KING: Será que as pessoas acham que voce sabe de muita coisa sobre ele?


Culkin: Às vezes pode ser que sim. Você sabe, as pessoas têm sempre as suas opiniões. É engraçado. Elas não sabem o que acontece na realidade, mas sempre tem suas opiniões. As pessoas sempre falam comigo sobre ele, mas eu sou uma dessas pessoas que não vão dizer nada sobre a sua vida, realmente. Mas você sabe, quero dizer que eu tenho falado abertamente e livremente sobre ele por que não tenho nada para esconder. Mas no geral, você sabe, é um bom amigo meu.



KING: Você deseja o bem dele ?



Culkin: Claro que sim !

Nenhum comentário:

Postar um comentário